Please reload

Posts Recentes

Sessão Solene homenageia 30 anos do Cendhec

November 14, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Nota sobre o legado de Dona Elzita Santa Cruz

July 1, 2019

“O segredo da perene juventude de alma é ter uma causa a que dedicar a vida”
(Dom Helder Camara)

 

 

O Centro Dom Helder Camara de Estudos e Ação Social – CENDHEC vem, através desta nota, manifestar sua solidariedade à família de Elzita Santa Cruz, pelo seu falecimento. A melhor forma de homenageá-la é reafirmar o compromisso de luta pelo direito à memória e à verdade, que tornou seu testemunho uma inspiração para todos/as os/as defensores e defensoras de direitos humanos no Brasil. 

 

A redemocratização do país, depois de uma longa noite de 21 anos, foi possível pela organização popular de resistência liderada pelo Comitê Brasileiro de Anistia, espaço de acolhimento das vítimas de tortura e das buscas dos desaparecidos políticos. Foi neste momento que Dona Elzita cumpriu papel determinante na luta contra a Ditadura Militar e na proteção e defesa de um sistema de justiça compatível com o Estado Democrático de Direito. 

 

Levantou-se em um momento onde outros se curvaram ao poder, seguiu na resistência sem nunca desistir de encontrar seu filho Fernando Santa Cruz. Sua coragem inspirou várias gerações de ativistas que entenderam ser seu compromisso uma consciência por ética, justiça e paz. 

 

Por ocasião da prisão de sua filha, Rosalina Santa Cruz, em 1972, D. Elzita Santa Cruz falou: “Eles me disseram: ‘Dona Zita não vá, a senhora vai cair no meio das cobras’. Mas por um filho, vou até para dentro do fogo”.

 

 

O Cendhec reconhece, nesta resposta, um legado que permanece vivo no cotidiano da defesa dos direitos das crianças e adolescentes de nosso Estado. Somos todos/as Elzita Santa Cruz, presente! Agora e sempre. 

 

A luta de D. Elzita em busca das respostas sobre o assassinato de Fernando Santa Cruz se estendeu à defesa da democracia, pelo fim da Ditadura e pelo restabelecimento do Estado Democrático de Direitos. Ela participou de lutas nacionais e internacionais, consolidou-se como símbolo de resistência e persistência contribuindo com diversas causas e com outras famílias com questões comuns à sua.

 

Os feitos de D. Elzita Santa Cruz se materializam no que seus filhos e filhas se tornaram e, nesse caso, sem deméritos dos/as outros/as, destacamos Marcelo Santa Cruz (lado esquerdo, na foto), que sempre esteve na linha de frente na defesa dos Direitos Humanos, disseminando os ensinamentos de sua mãe. Marcelo atuou, enquanto advogado do Cendhec e compôs a Coordenação da Instituição, por muitos anos e, hoje, faz parte do nosso Conselho Fiscal. 

 

Nossa solidariedade à toda família e amigos/as de D. Elzita Santa Cruz, na certeza de que ela estará eternamente velando pelos seus e por todos/as os/as brasileiros/as, especialmente nessa conjuntura em que a democracia, mais uma vez, está sob ameaça. 

 

Recife, 1º de julho de 2019

Centro Dom Helder Camara de Estudos e Ação Social – CENDHEC

 

Foto: Arquivo Pessoal da Família
 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga