Please reload

Posts Recentes

Nota de Pesar | Falecimento da militante Margarida Jerônimo

June 22, 2020

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Nota Pública | Comunidades, Moradores e Moradoras de Assentamentos Populares, População em Situação de Rua e Poder Público

March 20, 2020

O Centro Dom Helder Camara de Estudos e Ação Social (Cendhec), preocupado com os impactos do Coronavírus (Covid-19), vem a público manifestar sua solidariedade a todas as comunidades e, mesmo considerando as dificuldades postas, solicitar total atenção a essa doença que possui muita facilidade de se alastrar, caso não sejam tomadas as medidas necessárias de forma contínua, estabelecendo rotinas de proteção e segurança. 
 

Dessa forma, é imperativo que cada moradora e morador tome todas as precauções possíveis para a proteção e prevenção pessoal, de sua família e vizinhos/as. Atualmente, não existe vacina para prevenir a Covid-19. A melhor maneira de prevenir o contágio é evitar ser exposto ao vírus. O Ministério da Saúde recomenda ações preventivas diárias para ajudar a evitar a propagação dos vírus, são medidas que requer nossa atenção: 

 

- Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar álcool gel 70%;
- Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
- Evitar contato próximo com pessoas doentes;
- Ficar em casa quando estiver doente;
- Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
- Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
 

Esses são hábitos diários que podem ajudar a impedir a propagação de vários vírus, inclusive o SARS-CoV-2. É evidente que para isso sejam necessárias as condições objetivas mínimas, como água e sabão, pelo menos. Contudo, sabemos que o racionamento de água é uma realidade de grande parte das nossas cidades, principalmente em áreas periféricas. Portanto, o Governo Estadual deve tomar providências urgentes no sentido de garantir águas nas torneiras de toda a população, pois disso depende a prevenção e cuidado, sobretudo das famílias que moram nas periferias. 
 

As desigualdades sociais e espaciais de nosso país são enormes e as condições de moradia das populações periféricas, marcadas pelo adensamento excessivo e coabitação, as deixam em graus mais expressivos de vulnerabilidade, demandando do Poder Público estratégias de controle urgentes, que possam reduzir a velocidade de transmissão e dar condições ao Sistema de Saúde de atender a todas/os as/os infectadas/os, garantindo acesso ao tratamento adequado. 
 

Neste cenário, merece atenção especial às populações em situação de rua. No Recife e Região Metropolitana, as estatísticas desta realidade são preocupantes, com inúmeras crianças, adolescentes, adultos e idosos e, em muitos casos, famílias inteiras submetidas a esta condição. Desta forma, o Poder Público precisa urgentemente buscar alternativas a serem consideradas em socorro a essas populações em situação de vulnerabilidade extrema.
 

Ao chamar a atenção para estas questões, o Cendhec pretende contribuir para que as possibilidades e condições essenciais ao enfrentamento deste vírus sejam seriamente efetivadas e que o Sistema de Saúde tenha o mínimo de condições para realizar seu trabalho e principalmente que a vida de todas e todos seja a base de todo valor e de todos os direitos, não podendo a sua proteção e defesa ver-se secundarizada por quaisquer sejam as razões.
 

Centro Dom Helder Câmara de Estudos e Ação Social – Cendhec.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga