• Cendhec

Cendhec Reafirma Lutas e Caminha em Parceria no 26º Grito dos Excluídos e Excluídas

Fotos: Pitela Assunção

Há 26 anos o Grito nos mobiliza a pensar que tão importante quanto gritar é saber contra o que e junto a quem gritamos.

Este ano, no dia 7 de setembro, no 26º Grito dos Excluídos e Excluídas o Cendhec mais uma vez somou suas vozes a de organizações e movimentos sociais, sindicatos, coletivos de mulheres, antirracistas, feministas e em especial com o POESIS, Grupo Cultural do Alto José do Pinho, que partilhou a Performance Poética - Indutora de reflexão e reação contra as forças opressoras: Vidas Afro Indígenas Importam.

De máscaras, mantendo distanciamento, cuidando de cada um/a de nós e do/a outro/a, caminhamos juntos, mobilizados pela urgência de ocupar as ruas do centro do Recife a partir do lema – chamado: Vida em primeiro lugar. Basta de miséria, preconceito e repressão! Queremos trabalho, terra, teto e participação!

O momento, especial por permitir nos reconhecer em outras lutas coletivas e afirmar a luta institucional, merece ser partilhado. Segue o registro visual em fotos de Pitela Assunção e fragmentos de textos da performance do POESIS, parceiro na caminhada deste emblemático 7 de setembro de 2020. Ao POESIS somaram-se integrantes do coletivo Quanto Quilombo, Raça e Classe de Pernambuco.

“Sou uma estrela marginal que andará pelo mundo, pelas calçadas, sandálias toradas, plantas criminalizadas. O sol nasce fluorescentemente pelas janelas. Guia-nos pelos céus, guia-nos pelas pontes e rios da natureza. Mesmo que eu ainda não exista, mesmo que eu ainda não esteja presente, estou sempre. Estou sempre em todos os movimentos: olhando para trás, olhando para frente, para o meio. Para todas as colocações políticas, sociais, intercontinentais, internacionais... Dizendo: vidas, sim, importam em todo o resto do planeta. Por toda a natureza dizemos não à doença e sim a cura... A cura mental, a cura contra o capital. Cura contra a colonização mental ...”


(Porãnguete. Grupo POESIS)

“Vocês estão admirados com a reforma da Previdência? Vocês estão admirados com a reforma da Previdência? Em 1500 isto já foi anunciado! Mas ninguém queria ouvir índio. Vocês estão admirados que no lugar das palafitas surgiram arranha-céus jogando os periféricos para além do nada, para o abismo do universo, para o vazio … Vocês estão admirados? Quando os navios negreiros chegaram aqui eles já avisavam isso. Vocês estão admirados? Admirados?! Admirados?! De tanta queda, inclusive dos partidos de esquerda que cederam tanto às jogatinas, ao dinheiro, à marmotagem...”

(Jailson de Oliveira. Grupo POESIS)


“Vocês estão admirados? A periferia já dizia isso, mas ninguém ouve a periferia. Ninguém ouve negro, ninguém ouve índio, e fazem discursos, assembléias, encontros para celebrar a periferia que jamais visitam. Para celebrar a luta pela moradia onde jamais estão. Hoje nós estamos, por conta de uma pandemia, com tantas máscaras. Eu, do POESIS, estou com esta máscara. Qual é a máscara de vocês? Qual é hoje a nossa máscara? Revendo processos, reorganizando caminhos, encontramos a luta do índio, do negro, do periférico e, acima de tudo, da mulher negra indígena, periférica, lutadora, brasileira.”

(Jailson de Oliveira. Grupo POESIS)

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 1989-2017 por Cendhec. Criado por Alexandre Pachêco em conjunto com @s profissionais do Cendhec no Wix.com

Contatos:

+55 81 3227-7122 / 3227-4650 /

3227-7662 
Email: cendhec@cendhec.org.br 

Endereço: 

Rua Galvão Raposo, 295, Madalena, Recife, Pernambuco, Brasil

CEP.: 50610-330

Parceiros(as):

marcas conjuntas.jpg