• Cendhec

Ação do Cendhec e moradores da Vila Independência: oficinas e exposição de fotos



No último sábado, 30, foi realizada ação conjunta com o Cendhec e comunidade da Vila Independência, em Nova Descoberta. A ação contou com oficinas, na Escola Rotary de Nova Descoberta, para jovens e crianças, e exposição de fotos na Vila Independência.


Juventude Negra nas Periferias e Racismo


Conferida pelo programa Direito à Cidade, do Centro Dom Helder Camara, a oficina "Juventude Negra nas Periferias e Racismo" atuou na terceira turma neste sábado. Os debates acerca da história dos negros através de uma perspectiva decolonial, as reflexões acerca da estrutura racista que formou o Brasil e, consequentemente, os alertas de atitudes racistas naturalizadas na sociedade, foram alguns dos importantes pontos conversados. Lorena, assistente social do programa Direito à Cidade, frisou que “a perspectiva é que esses jovens saiam daqui fortalecidos, entendendo sua autonomia, se entendendo como sujeitos de direitos também”.


Com as explanações, os jovens tiveram contato com a questão de cotas raciais para o ingresso em cursos superiores - direito que contempla pessoas negras, renda baixa e/ou estudantes de escola pública. Foi possível, também, desenvolver maior atenção aos direitos negligenciados pelo Estado para a juventude negra e periférica, como pontua Cristinalva Lemos, assistente social do programa Direito à Cidade, do Cendhec: “Nosso objetivo é que, de fato, a juventude possa atuar diante das violações de direitos que elas sofrem, enquanto jovens e enquanto moradores de Zona Especial de Interesse Social (ZEIS) e enquanto pessoa que tá na luta em busca do direito humano à moradia”.


Amanda, 20, uma das jovens presentes na oficina, comentou a importância da ação: “Muita coisa a pessoa não sabia e acaba aprendendo, trazendo esses pontos a pessoa sabe dos direitos que tem. Sabe mais sobre a comunidade, porque eu moro aqui já faz tanto tempo e não sabia muita coisa da minha comunidade que agora está abordando”.


Contação de história


As atividades realizadas com as crianças da comunidade, contaram com a presença dos Educadores Sociais Cláudia e Natan. A contação de história foi um processo de identificação das crianças com suas moradias, desenvolvendo a narrativa através da idealização “da casa dos sonhos”. A ação contou, também, com um momento para desenho. Natan, Educador Social, comentou que: “É importante a gente compreender a falta desses espaços de atividade lúdica. Cada vez mais, a gente entende que esses espaços são fundamentais para ajudar na construção da identidade social deles.”


Exposição de fotos


A ação com os moradores se estendeu na Vila Independência com a exposição de fotos realizada por Alcione Ferreira, fotógrafa e integrante do Cendhec.


Produzidas na última visita à comunidade, as imagens demonstram sensibilidade, movimentação e força. Apresentam a Vila Independência de um ano atrás, e é um ensaio fotográfico com algumas das moradoras, figuras importantes para as movimentações sociais no local. As fotos em tecido foram dispostas em muros e casas com a participação dos próprios moradores, possibilitando uma interação direta das mulheres fotografadas com a exposição.


Texto: Luana Farias

Foto: Alcione Ferreira

Posts Em Destaque
Posts Recentes