• Cendhec

No aniversário do Estatuto da Cidade, Cendhec lança livro para formação de jovens políticos




No dia em que o Estatuto da Cidade do Recife completa 20 anos, 10 de julho, o Centro Dom Helder Camara de Estudos e Ação Social lança a publicação “Juventudes e Direito à Cidade: A formação de sujeitos políticos”. Este é o resultado da parceria entre o Cendhec e o Grupo de Estudos, Pesquisas e Extensões no Campo da Política da Criança e do Adolescente (Gecria), da Universidade Federal de Pernambuco; com o apoio financeiro da KZE/Misereor, organização alemã que auxilia na defesa da dignidade humana. O livro será apresentado em live, realizada no canal do Youtube do centro, às 10h. O encontro online será mediado por Luis Emmanuel, coordenador do Programa Direito à Cidade (DC) do Cendhec, e contará com as participações da pedagoga Paula Ferreira, do Programa Direitos da Criança e do Adolescente (DCA) e a assistente social Cristinalva Lemos, integrante do DC.


O conteúdo da publicação trata das experiências e aprendizados colhidos ainda em 2018, durante as ações de formação com jovens de três Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis) do Recife – Mustardinha, Torrões e Nova Descoberta – nas quais o Cendhec tem atuação histórica na luta por acesso à Direitos básicos, em especial o direito à moradia. A iniciativa visa aproximar juventudes da mobilização política, afim de torna-los participativos nas decisões que dizem respeito aos seus futuros. Os jovens selecionados puderam participar de oficinas de grafitagem, visitas de campo e oficinas pedagógicas. Alguns destes importantes encontros foram ministrados no Centro de Ciências Sociais Aplicadas da UFPE. “Foi emocionante ver o encantamento dos jovens pela nossa universidade pública. Este foi um dos aspectos mais marcantes para mim”, diz a coordenadora do Gecria, Valeria Nepomuceno. “A avaliação da experiência feita pela equipe do Gecria, do Cendhec e dos próprios jovens foi extremamente positiva. Isso nos fez desejar disseminar aquele aprendizado, a vivência, que nós tínhamos experimentado durante o projeto de extensão.” O “Juventudes e Direito à Cidade: A formação de sujeitos políticos” nasce desta vontade de sistematizar os resultados obtidos nas oficinas. A publicação traz luz ao debate teórico sobre o Direito à Cidade, Juventudes e Extensão Universitária, articulando discussões sobre educação popular e apresentando propostas de oficinas pedagógicas para serem desenvolvidas com este público. Desta forma, o livro busca comunicar propostas metodológicas concretas para instituições, entidades, ou grupos que lidem com jovens.


O livro está estruturado em três partes. A primeira aborda o tema do Direito à Cidade, Juventudes e Extensão Universitária, a segunda discute a Metodologia da Experiência de Formação centrada na Educação Popular e por último são apresentadas as Oficinas Pedagógicas com Jovens. Ao final de cada parte são indicadas as referências adotadas pelos/as autores/as. A ideia é que elas possam estimular os/as leitores/as a aprofundar a pesquisa bibliográfica, ampliando assim seu conhecimento sobre os temas aqui priorizados. Dessa maneira, poderão ter maior domínio sobre assuntos tratados e criarem seus próprios conteúdos e dinâmicas metodológicas no processo formativo com juventudes.


“O projeto foi um desafio para o nosso Centro, uma vez que foram selecionados jovens sem nenhum contato com o engajamento político”, relembra a assistente social Cristinalva Lemos. “Contudo, tivemos ganhos significativos não só para elas e eles, mas para as comunidades. Conseguimos pensar e mobilizar intervenções nas ZEIs, com relação a mobilidade urbana e meio ambiente. Inclusive, deste grupo se originou o Juventude no Espaço Urbano, coletivo nacional de jovens periféricos que atuam pelo Direito à Cidade. Então, de fato, podemos considerar que esta foi uma iniciativa exitosa.”


Nesta primeira edição foram impressos 800 exemplares, que serão distribuídos para entidades, organizações e instituições voltadas às juventudes. O público interessado também poderá se inscrever, de forma gratuita, para baixar o livro em nosso site.


Confira a programação do Mês dos Estatutos


  • 10 de Julho: Aniversário do Estatuto da Cidade - Live de lançamento do livro Juventudes e Direito à Cidade: A Formação de Sujeitos Políticos (10h – Youtube do Cendhec)

  • 12 de Julho: Os laços entre Cendhec e Vila Independência (Matéria / Site do Cendhec)

  • 13 de Julho: Dia do Estatuto das Crianças e Adolescentes - Vídeo de lançamento do livro do DCA (Youtube e Redes Sociais do Cendhec)

  • 14 de Julho: Matéria - A pauta da Identidade de Gênero e seus desafios (Site do Cendhec)

  • 15 de Julho: Oficina com Mulheres e Crianças da ocupação Vila Independência, em Nova Descoberta

  • 17 de Julho: Conheça o Projeto Teia de Proteção

  • 26 de Julho: Lançamento do site Afrontosas

  • 31 de Julho: Exposição de Fotografias em Vila Independência




O Cendhec


Com 31 anos de atuação, o centro Dom Helder Camara de Estudos e Ação Social, organização não governamental sem fins lucrativos, tem por objetivo defender e promover direitos às crianças, adolescentes, moradoras e moradores de assentamentos populares e grupos socialmente excluídos. Na vanguarda dos direitos humanos e inspirados pelos ensinamentos de Dom Helder Camara, líder que dedicou sua vida à proteção de pessoas vulnerabilizadas, principalmente durante regimes totalitários, temos por missão contribuir para a transformação social, rumo a uma sociedade democrática e popular, equitativa, que respeite as diversidades e sem violência. Para contribuir com as ações desse centro tão importante para os Direitos Humanos, faça uma doação: Centro Dom Helder Camara de Estudos e Ação Social Banco 237 – Bradesco S.A. Agência: 1230-0 Conta Corrente: 39630-3 Código Iban: BR86 6074 0123 0000 0396 303c 1 Código Swift: BBDEBRSPRCE CNPJ. 24.417.305/0001-61

Posts Em Destaque
Posts Recentes